'Matérias' archive



postado por Yasmin Souza e categorizado como Eventos, Matérias
17.06.2020

Essa matéria foi originalmente publicada pelo DailyMail e traduzida e adaptada pela equipe do Kate Middleton Brasil

Duquesa de Cambridge liderará uma assembléia online para estudantes de todo o Reino Unido amanhã (Junho 18).

Kate, falará sobre a importância do bem-estar mental das crianças em uma mensagem pré-gravada que será reproduzida durante a assembléia organizada pela Oak National Academy, uma sala de aula online que oferece aulas de vídeo de alta qualidade e recursos gratuitos para pais e professores.

Ela pedirá que as crianças realizem ‘pequenos atos de bondade‘ e ‘nutram sua própria felicidade‘ em suas residencias.

Como parte da assembléia, a Duquesa também participou de uma vídeo chamada com estudantes da Academia Primária Waterloo em Blackpool, cujos pais estão trabalhando na linha de frente durante a pandemia de coronavírus.

As crianças compartilharam fotografias que haviam tirado e submetidas ao projeto de fotografia de Kate, Hold Still, baseado em um de seus temas centrais, ‘Atos de Bondade‘, e falaram sobre os atos de bondade que realizaram nas últimas semanas.

A Oak National Academy foi criada em resposta ao lockdown, apoiando os professores a educar seus alunos remotamente e, desde seu lançamento, já forneceu mais de 12 milhões de aulas para crianças e jovens.

Toda quinta-feira de manhã, a academia,  organiza assembleias para estudantes de todo o Reino Unido, permitindo que eles vivenciem a rotina normal de um ambiente escolar.

A assembléia da Duquesa é baseada em um plano de aula disponível na plataforma chamado Mentally Healthy Schools.

Foi desenvolvido em colaboração com a instituição de caridade de saúde mental infantil da Duquesa, Place2Be, e incentiva as crianças a explorar maneiras pelas quais podem demonstrar bondade e reconhecer os benefícios da bondade para com os outros.

Matt Hood, diretor da Academia Nacional de Oak, disse: ‘Estamos emocionados que a Duquesa de Cambridge tenha sido capaz de liderar a assembléia desta semana em atos de bondade. Ser gentil e atencioso é uma lição vital para as crianças a qualquer momento, mas especialmente na atual pandemia. Devemos incentivar os jovens a falar sobre seus sentimentos e a saber que é normal sentir-se um pouco ansioso ou chateado no momento.’

O concurso de fotografia da Duquesa é uma maneira fantástica de envolver as crianças com seu bem-estar mental, enquanto pensam sobre o que a gentileza significa para elas e como podem demonstrá-la para os outros.

O site Mentally Healthy Schools foi lançado em 2018 pela Duquesa como um legado da campanha Heads Together da Royal Foundation, desenvolvida pelas principais instituições de caridade de saúde mental infantil como o Anna Freud Center, Young Minds e Place2Be. O site agora é gerenciado pelo Anna Freud Center.

A assembléia será transmitida ao vivo no site da Oak National Academy às 11h de amanhã (horário de Londres). 

postado por Yasmin Souza e categorizado como Matérias
05.06.2020

Essa matéria foi originalmente publicada pela News.co.au e traduzida e adaptada pela equipe do Kate Middleton Brasil

Enquanto atualmente a Duquesa de Cambridge é amplamente amada, por quase uma década ela sofreu em silêncio enquanto foi humilhada pelos paparazzi.

Ninguém nunca realmente saberá a data exata em que aconteceu.

Foi no dia de novembro de 2010 que Kate Middleton, radiante e vestindo um vestido azul da da marca Issa que se esgotaria em poucas horas, entrou em uma sala ornamentada no Palácio de St. James com o Príncipe William para a sua entrevista de noivado à imprensa?

Foi quando ela abriu caminho pelo corredor da Abadia de Westminster, em 2011, para trocar qualquer aparência de normalidade por uma vida que seria registrada nos livros de história?

Ou ainda, quando ela estava nos degraus da do hospital St Mary’s em 2013, embalando o futuro rei, sua posição na árvore da família real irrevogavelmente cimentada?

Porque em algum estágio não especificado durante esses anos, algo extraordinário aconteceu. A imprensa britânica, em geral, se transformou em um grande esquadrão patriótico de Kate, quase colando uma auréola acima de seus famosos cabelos e escrevendo sobre ela com uma enorme reverência.

“Kate se recusa a comer” capa da Life&Style

Enquanto, mais recentemente, o relacionamento tortuoso e às vezes combativo da Duquesa de Sussex com a imprensa chegou ao microscópio, Kate nem sempre foi elogiada pela impressa.

Nos dias de hoje, há uma amnésia desconcertante sobre o modo como a agora mãe de três filhos foi tratada pela imprensa durante quase uma década.

Durante anos, fotógrafos acamparam em frente à casa dela, abusaram dela e a perseguiram dia e noite. Ela foi ridicularizada em escala global; tinha fotos de seus seios espalhados por tabloides e teve que se calar enquanto sua família era atacada e ridicularizada pelos tabloides repetidas vezes.

MÃE AEROMOÇA

Isso estava iria a acontecer. Qualquer mulher que acabasse capturando o coração do Príncipe William e se tornasse sua primeira namorada séria e pública, sempre enfrentaria uma confusão com a imprensa, mas desde o início Kate enfrentou um momento difícil.

Quando surgiram as notícias em 2003 de que ela e o futuro rei estavam namorando, a mídia britânica deliciou em mostrar que ela era uma pessoa comum. As raízes da classe média de sua família e coisas como o fato de sua mãe Carole nascer em um apartamento do conselho e ser descendente de mineiros de carvão foram repetidamente referenciadas.

Em dezembro de 2006, os Middletons compareceram ao desfile militar de William em Sandhurst, que também contou com a presença da Rainha. A imprensa teve um dia de campo sobre o fato de Carole mascar chiclete durante a cerimônia. Outro ponto recorrente foi que Carole era “insistente” e foi acusada de “planejar empurrar sua filha mais velha para a escada social“.

Diversas capas de revistas sobre Kate durante os anos

Quando William e Kate se separaram no ano seguinte (eles reconciliaram dentro de meses), Carole e seus modos não-aristocráticos foram amplamente responsabilizados pela imprensa pela separação.

O incidente de mascar chiclete foi um “imperdoável falso de uma mulher que pode se tornar mãe da futura rainha“, relatou um artigo pomposamente.

Kate é de classe média demais“, informou o Mail on Sunday na época, enquanto o Mirror alegava que ela e sua família “não eram elegantes o suficiente para a realeza“.

Então, ‘Toiletgate‘ quebrou aconteceu. Os jornais alegaram que Carole também havia cometido os imperdoáveis ​​pecados sociais de dizer ter usado as palavras “toilet” (palavra que significa banheiro em inglês, mas que não é considerada requintada o suficiente para ser pronunciada diante da monarca), e “pardon” – perdão, em inglês, quando ela conheceu a Rainha pela primeira vez.

Talvez a revelação mais dolorosa que aconteceu depois da separação tenha sido que os amigos de William teriam sussurrado “portas para o manual” (em referência esnobe ao passado de Carole como aeromoça) quando Kate entrou na sala.

AS IRMÃS WISTERIA

Carole não foi a única Middleton a entrar por um tempo machucado.

Foi relatado que Kate e Pippa eram chamadas de ‘irmãs Wisteria’ – porque eram altamente decorativas, terrivelmente perfumadas e tinham uma capacidade feroz de escalar – em círculos inteligentes em Londres.

Em 2008, embora a bíblia da sociedade Tatler a nomeasse a mulher mais elegível na Grã-Bretanha, o perfil também dizia que ela “vai a muitas festas, mas principalmente como prestadora de serviços“.

Até a família de Kate – incluindo sua irmã Pippa (na foto) – estava envolvida nas constantes narrativas da mídia.

WAITY KATY

Durante anos, a imprensa zombou perniciosa e constantemente de Kate, chamando-a de “Waity Katy”, tendo um certo tipo de alegria alegre em retratá-la como desolada e fútil, esperando que William a pedisse em casamento.

O apelido “Waity Katy” foi usado na maioria dos principais meios de comunicação.

ASSÉDIO DOS PAPARAZZI

Embora ela e William estivessem protegidos da imprensa quando estavam na universidade na Escócia (a Fleet Street havia concordado com o palácio em dar uma folga a William enquanto ele estudava), Londres era uma questão diferente.

Depois que o casal se formou e Kate se mudou para o apartamento de US $ 3,5 milhões em Chelsea que os Middletons haviam comprado para as filhas, ela enfrentou um ataque diário. Ela foi fotografada enquanto estava fazendo compras, em um ponto de ônibus, comprando mantimentos e andando de bicicleta.

Em 2007, Kate era fotografada quase todos os dias pelos paparazzi

Em outubro de 2005, Kate usou o escritório de advocacia Harbottle & Lewis – o mesmo escritório de advocacia usado pela família real – para enviar um aviso aos editores de jornais britânicos, argumentando que ela havia sido perseguida por fotógrafos e pedindo que eles não publicassem material relacionado a vida dela.

As ficaram mais visíveis no dia do aniversario de Kate em janeiro de 2007, quando cerca de 30 fotógrafos esperaram do lado de fora de seu apartamento.

No vídeo do incidente, os homens atacam Kate, formando um grupo intimidador enquanto ela tenta chegar ao seu carro.

As coisas chegaram a um ponto que um porta-voz do Palácio deu o passo incomum de divulgar uma declaração rara, dizendo que “O Príncipe William está muito infeliz com o assédio dos paparazzi à sua namorada“.

 

Até o então prefeito de Londres, Ken Livingston, avaliou o incidente, dizendo: “Acho absolutamente escandaloso o que está acontecendo com Catherine“.

As coisas não melhoraram. Há imagens granuladas de outro confronto com um grupo de fotógrafos, que se acredita ser a partir de outubro daquele ano, quando Kate e outra mulher estão cercadas por uma multidão de fotógrafos.

Kate pode ser ouvida implorando: “Por favor, me deixe. Pare com isso.

Um fotógrafo retruca: “Apenas mova sua mão e nós te deixaremos em paz“.

 

Kate se mantém firme, dizendo: “NÃO, não vou mexer minha mão. Esta é a minha vida privada, não vou mexer minha mão.

Quando eles finalmente se afastam, alguém diz com desdém: “Obrigado, Alteza.

No mesmo ano, Kate fez sua primeira queixa oficial sobre uma imagem em close, tirada dela a caminho do trabalho.

Quando ela saía para se divertir com os amigos, os fotógrafos tentavam tirar fotos de seu decote e de suas peças íntimas

DROGAS

Em outubro de 2009, dois repórteres disfarçados do News of the World filmaram o tio de Kate, Gary Goldsmith, consumindo drogas e venderam a informação para todo o mundo.

CAÇADA NA VÉSPERA DE NATAL

Em 2010, Kate recebeu US $ 18.500 em indenização e um pedido de desculpas pela agência de fotos Rex Features depois que eles distribuíram internacionalmente e venderam fotos de Kate e sua família jogando tênis. As fotos foram tiradas ilegalmente enquanto eles estavam em uma casa de férias na Cornualha. (Nenhum jornal britânico publicou as fotos.)

NOIVADO

Mesmo depois que William propôs e o casal anunciou seu noivado em 2010, Kate e sua família não tiveram muito alívio.

A Comissão Independente de Reclamações da Imprensa, órgão de controle da mídia britânica, emitiu um alerta ao jornal do país, alertando-os para não assediar nenhum dos Middletons.

Em 2011, uma semana depois que William e Kate se casaram na frente de uma audiência global de bilhões, uma foto antiga de sua irmã Pippa usando sutiã e dançando com um homem de foi publicada pelos tabloides.

A dama de honra real enfrentou outra humilhação quando na semana seguinte uma foto de topless de Pippa chegou à imprensa, tirada quando ela tirou brevemente a parte de cima do biquíni durante as férias de Ibiza.

FOTOS DE TOPLESS

Em setembro de 2012, Kate e William foram para a França de férias, hospedados em um castelo de propriedade do agora Conde de Snowdon (filho da Princesa Margaret). Um fotógrafo, a cerca de meio quilômetro de distância da propriedade e usando câmeras com zoom de alta potencia, tirou fotos da Duquesa sem a parte de cima do biquíni. As cenas foram publicadas na edição francesa da Closer e na revista italiana de fofocas Chi e em milhares de revistas pelo mundo .

Os Cambridges chamaram seus advogados, o que resultou em Closer, seu editor e proprietário, enfrentando multas exorbitantes.

FOTOS GRAVIDA

Em fevereiro de 2013, Chi publicou fotos de uma Kate grávida de biquíni, tirada durante umas férias em Mustique. Enquanto a imprensa britânica se recusou a publicar a foto dos paparazzi, eles foram veiculados em outros países.

ALÍVIO
E então veio, mais ou menos, a paz. Atualmente, Kate é fotografada apenas ocasionalmente pelos paparazzi e, mesmo assim, é quando ela costuma fazer coisas cotidianas como fazer compras no supermercado ou comprar livros infantis.

Após a chegada do Príncipe George em 2013, houve um protesto quando foram publicadas fotos de Kate empurrando seu carrinho de bebê em nos jardins do Palácio.

Mais tarde, o Palácio e a Fleet Street chegaram a um entendimento de que não comprariam nenhuma imagem do bebê real tirada clandestinamente, ou seja, durante momentos privados.

Hoje em dia, a reputação de Kate é de ser uma Duquesa quase que perfeita. No entanto, olhando para trás o que ela suportou, em geral com incrível compostura e dignidade, fica claro que, por trás desse sorriso encantador, existe uma mulher com uma espinha dorsal de aço.

Agora ela é uma Rainha em formação.

postado por Amanda Gramazio e categorizado como Matérias
29.02.2020

O elegante vestido preto estilo retrô usado por Kate Middleton para uma apresentação de Dear Evan Hansen foi feito sob medida com detalhes bem específicos!
Quando Kate Middleton usou um vestidinho preto clássico no teatro no início desta semana, havia mais de um elemento escondido no design. O vestido preto estilo bouclé da década de 1950, que apresentava uma saia plissada e botões brilhantes, da Eponine London , uma marca britânica de alta costura, exibia um forro floral escondido e uma discreta troca de botões. “O interior desse vestido é simplesmente espetacular”, disse Jet Shenkman, fundadora e diretora da marca, à PEOPLE. “Acho que um vestido precisa ser tão luxuoso por dentro quanto por fora – e o dela exibia uma linda estampa de cow parsley* apenas com as flores.”


Kate estava participando de uma performance especial de Dear Evan Hansen no Noel Coward Theatre, ao lado do príncipe William na terça-feira, a mãe real acrescentou um toque de brilho ao vestido discreto, com saltos brilhantes Jimmy Choo e uma bolsa combinando. “Foi muito bonito e adorável vê-la de preto, achei que foi uma mudança agradável”, revela a ex-estilista, que mora em Kensington, mesmo bairro de Kate em Londres. Originalmente na coleção Outono / Inverno 2018 da estilista, o vestido, que exibia um brilho sutil, tinha coincidentemente um tema real muito antes de Kate ter olhado para ele, com botões de coroa. “Decidimos mudar os botões e usar algo um pouco mais brilhante”, confirma Shenkman, acrescentando que os botões originais de coroa “não seriam totalmente adequados“.

Fundada em 2012, a Eponine London (batizada em homenagem a personagem Les Misérables favorito da familia da estilista) foi usada por Kate várias vezes desde que descobriu a pequena marca em 2016, quando vestiu um terninho de guingão retrô vermelho e branco da marca. “Isso literalmente mudou nossos negócios da noite para o dia”, lembra Shenkman. “Nós nunca, nunca achamos que era algo garantido – é realmente o maior elogio para nós e nos sentimos muito gratos.”
Embora a designer permaneça de boca fechada sobre o envolvimento de Kate no processo de design, ela diz que a maioria de seus clientes de alta costura a visita várias vezes – para uma consulta inicial, um acessório e pelo menos um acessório mais adequado, às vezes dois . “Prefiro permanecer discreta sobre os detalhes, mas posso dizer que ela é incrivelmente legal, muito calorosa e muito gentil, realmente como ela aparece em público”, ela comenta. Recentemente, a loja também começou a vender roupas prontas para vestir, todas disponíveis para compra on-line.

Kate foi elogiada nos últimos meses por elevar seu estilo de moda com um visual mais moderno e ousado, incluindo o início de uma tendência em chapelarias com seu amor pelas bandanas retrô.
“Houve um pouco mais de experiências em desenvolvimento, que eu acho realmente adorável, mas acho que ela é bastante consistente com o que veste”, observa Shenkman, que também administra uma instituição de caridade local de saúde mental em seu tempo livre. “Ela gosta de vestidos macios, cortados na cintura, acho que ela realmente acertou em cheio!”

Recebendo pedidos do mundo inteiro desde o evento no teatro de terça-feira, a designer, especializada em usar tecidos de todo o mundo (este era de uma fábrica francesa que pertencia à Coco Chanel), diz que não podia estar mais orgulhosa trabalhar com Kate.
“As pessoas costumavam me perguntar quem seria o meu cliente dos sonhos e eu sempre dizia a duquesa de Cambridge – quando isso se tornou realidade, era simplesmente incrível – que ótima história para contar aos meus netos quando crescerem!” ela diz.

 

Matéria por Monique Jessen   para PEOPLE

* cow parsley; uma planta comum na Europa conhecida no Brasil como Salsa de Vaca ou Salsa Selvagem

 

postado por Yasmin Souza e categorizado como Matérias
15.02.2020

Em sua primeira entrevista em podcast, a Duquesa de Cambridge falou abertamente sobre maternidade, memórias de infância e sua paixão pelos primeiros anos como parte de seus esforços em torno do lançamento de ‘5 Big Questions‘, que vai até 21 de fevereiro. Kate falou com Giovanna Fletcher do podcast Happy Mum, Happy Baby

O Palácio de Kensington disse: “Tendo se encontrado em Birmingham no lançamento de ‘5 Big Questions’, a Duquesa de Cambridge e Giovanna Fletcher sentaram-se após uma visita conjunta ao LEYF Stockwell Gardens Nursery, em Londres, para falar sobre o trabalho que foi construído. para esta pesquisa histórica, a importância dos primeiros anos e algumas de suas experiências compartilhadas como mães de três filhos. A conversa será lançada neste sábado, 15 de fevereiro, às 16:00 horas, como um episódio especial do podcast de Giovanna Happy Mum, Happy Baby – uma série de conversas francas e calorosas com mães e pais, cobrindo todos os aspectos da paternidade, desde enfrentar a solidão até ser mãe solteira “.

Falando sobre a pesquisa durante a conversa, a Duquesa disse: “Acho que, em última análise, se você observar quem cuida, cuida e nutre as crianças no período mais vital desde a gravidez até os cinco anos de idade, você sabe que os pais e os responsáveis são bem no centro disso, e as famílias estão bem no meio disso, e embora eu tenha falado com os cientistas e os prestadores de serviços, é tão importante ouvir as famílias.O que é que elas aspiram? O que estamos fazendo com a pesquisa é perguntar às pessoas – o que é importante para elas na criação de seus filhos hoje? Vai demorar muito tempo – estou falando de uma mudança geracional – mas espero que seja a primeira pequeno passo: iniciar uma conversa sobre a importância do desenvolvimento da primeira infância. Não se trata apenas de crianças saudáveis e felizes. Isso tem consequências e resultados ao longo da vida “.

Quando perguntada sobre quais partes da infância ela gostaria de dar aos próprios filhos, a duquesa lembrou-se de sua avó e falou da importância de um relacionamento de qualidade:

“Se eu tirar a experiência da minha própria infância, juntamente com o que sei agora e o que aprendi com os especialistas no setor dos primeiros anos, acho que há algumas coisas que realmente se destacam para mim.

“Uma é a qualidade dos relacionamentos. Então, esses momentos que você passa com as pessoas que estão ao seu redor. Lembro-me disso desde a minha infância. Eu tive uma avó incrível que nos dedicou muito tempo, brincando conosco, fazendo artes e artesanato e ir à estufa para fazer jardinagem e cozinhar conosco, e tento incorporar muitas das experiências que ela nos deu na época nas experiências que dou aos meus filhos agora.

“Existem também os ambientes em que você passa mais tempo: um lar feliz, um ambiente seguro. Quando crianças, passávamos muito tempo fora e é algo pelo qual sou realmente apaixonada. Acho que é ótimo para atividades físicas e mentais. bem-estar e fundações [desenvolvimentistas] .É um ótimo ambiente para se dedicar tempo, construindo relacionamentos de qualidade sem as distrações de ‘Eu tenho que cozinhar’ e ‘Eu tenho que fazer isso’. simples.”

A autora de best-sellers do Sunday Times nº 1, Giovanna Fletcher, disse: “Não importa quem você é, o que você tem ou de onde você vem – todos nós estamos tentando fazer o nosso melhor com nossos filhos, enquanto duvidamos continuamente de nossas decisões e nos perguntamos. se estamos entendendo completamente errado. Conversar ajuda a unir todos nós. Tendo estado com a Duquesa de Cambridge em alguns compromissos para comemorar o lançamento da pesquisa 5 Grandes Perguntas, ficou claro como ela é apaixonada pelos primeiros anos. Foi além de maravilhoso sentar e conversar mais sobre a pesquisa, seu trabalho – pelo qual ela tem tanto conhecimento e suas próprias experiências de ser mãe. Este é um episódio muito especial do podcast e estou muito animado para as pessoas ouvirem. ” Giovanna é casada com Tom Fletcher da banda McFly. Eles têm três filhos, Buzz, Max e Buddy.

O podcast se concentra muito na importância de apoiar um ao outro e não apenas discutir os momentos incríveis, mas também os momentos desafiadores que todos os pais enfrentam.

Na entrevista profundamente pessoal, Kate também revelou que tentou o hipnobirthing – uma forma de meditação – para banir os medos do parto após a horrenda doença matinal durante a gravidez.

Questionada se ela lutava contra a “culpa materna“, a Duquesa respondeu: “Sim, com certeza – e qualquer um que diga não está mentindo. Sim o tempo todo.

No início de todas as gestações, a Duquesa sofria de uma doença da manhã chamada hiperêmese gravídica, que causa vômitos graves e pode levar à desidratação, perda de peso e acúmulo de toxinas no sangue ou na urina.

Por causa da doença, ela se descreveu como “não a mais feliz das pessoas grávidas“, acrescentando: “Muitas pessoas a têm muito, muito pior, mas foi definitivamente um desafio. Não apenas para mim, mas também para os seus entes queridos ao seu redor.”

A Duquesa continuou dizendo: ‘Sabe, William não achava que ele poderia fazer muito para ajudar e é difícil para todos ver você sofrendo sem realmente poder fazer algo a respeito.‘   

A Duquesa explicou como sua experiência com a doença a levou ao hipnobirthing, ao perceber a importância da ‘mente sobre o corpo‘ depois de tentar de tudo para superar a doença.

Ela brincou: ‘Não vou dizer que William estava parado ali, cantando coisas doces para mim. Ele definitivamente não estava. Eu nem perguntei a ele sobre isso, mas era apenas algo que eu queria fazer por mim mesma.”

Eu realmente vi o poder disso, a meditação, a respiração profunda e coisas assim, que eles ensinam a você sobre hipnoterapia, quando eu estava realmente doente, e na verdade percebi que era algo que eu podia controlar, suponho, durante o trabalho de parto. Foi extremamente poderoso.

Em uma seção especialmente sincera da entrevista, foi perguntado à Duquesa para quem escreveria uma carta sobre a maternidade.

Depois de um segundo para considerar sua resposta, ela respondeu: ‘Posso escrever de volta para mim mesma? Isso é estranho? Eu gostaria de ter escrito no início da minha gravidez com meu primeiro filho.”

Pense agora com minha experiência como mãe e com o que aprendi nessa jornada, mergulhando mais fundo na paisagem dos primeiros anosEu aprendi muito e gostaria de voltar e dizer a mim mesma no sobre isso no começo.

As coisas simples realmente fazem a diferença, o tempo de qualidade com as crianças é o que importa.”

Você pode escutar o podcast (em inglês) aqui.

postado por Carolina Moreira e categorizado como Matérias
08.02.2020

Essa matéria foi escrita pela jornalista Camilla Tominey para o britânico The Telegraph. Acompanhe abaixo a tradução do artigo:

Faz exatamente um mês desde que Harry e Meghan anunciaram que estavam voltando atrás como membros seniores da Família Real. Nas últimas oito semanas, as colunas de jornais foram preenchidas com a bomba ‘Megxit’ e seu impacto na instituição da monarquia.

No entanto, em meio a toda a histeria e especulações, um de seus membros mais importantes tem seguido serenamente o negócio de manter a calma e continuar.

Até agora, esse tipo de comportamento discreto pode ter sido mais intimamente associado à Rainha, mas ultimamente é associado à Duquesa de Cambridge, que tem colocado discretamente o dever em primeiro lugar, com crescente visibilidade.

Uma recente turnê no Reino Unido para lançar sua pesquisa histórica sobre a primeira infância, combinada com visitas bem recebidas a Bradford e Mumbles, pode parecer à primeira vista como Kate fazendo um esforço consciente para preencher o vazio deixado por seu cunhado e a esposa dele.

No entanto, como sempre aconteceu com a garota de classe média de Bucklebury que se casou dentro da Firma há quase uma década, isso seria subestimar uma mulher que nunca gabou-se de seu papel real.

Maternidade de um monarca

Depois de passar discretamente os últimos oito anos se dedicando às causas mais próximas de seu coração, Kate finalmente encontrou sua voz e está determinada a usá-la. Não querendo mais ser vista sem ser ouvida, fontes dizem que agora ela está pronta para comprometer o resto de sua vida profissional a conscientizar sobre a importância da infância – e seu impacto na vida adulta.

Embora ela nunca tenha aceitado o crédito por ser a inspiração por trás da campanha de saúde mental Heads Together liderada por William e Harry – tendo testemunhado seu impacto extraordinário, há uma sensação de que a Duquesa finalmente percebeu o quanto ela é capaz.

“A Duquesa trabalha silenciosamente nos bastidores há anos”, disse uma fonte bem posicionada da realeza, “e agora ela sabe que as pessoas querem notícias dela”. Não mais com medo de falar em público e abrindo rapidamente seu próprio caminho nas sombras, a pesquisa online de Kate, 5 Big Questions on the Under Fives (5 Grandes Perguntas para Menores de Cinco, em tradução livre), marcará o início de décadas de mais trabalho sobre o assunto, de acordo com assessores.

“É muito mais fácil falar quando você sabe do que está falando e é apaixonado pelo assunto”, acrescentou o especialista. “Ela se tornou uma especialista nos primeiros anos de aprendizado, entende a ciência e é respeitada no setor porque passou os últimos oito anos trabalhando nisso. Mas ela também quer encontrar respostas. Trata-se de pesquisa baseada em evidências. ”Os primeiros resultados da pesquisa infantil serão divulgados no próximo mês.

A maneira gentil e inquisitiva de Kate nunca esteve tão à mostra como quando conheceu Harvey Bentley, de 90 anos, em cadeira de rodas, em Mumbles, na terça-feira. A conversa calorosa foi filmada pelo genro de Bentley, Mike Sutton-Smith:

 

Mike Sutton-Smith (@mikesuttonsmith)

“William e Kate, cada um de vocês fez uma pausa para olhar meu sogro nos olhos hoje, para ouvi-lo e ser seu amigo por alguns belos atemporais minutos. Vocês são bons e genuínos, ele e nossa família nunca esquecerão. Obrigado xx”

(mais…)